<BODY>


Dudu


Meu nome é Eduardo. Eu nasci no dia 23 de maio de 2006, numa terça-feira, no Hospital Renascer às 09h07min. O médico que me trouxe ao mundo foi Dr. Loaiy Ibrahim. Meu parto foi Cesariano e quando eu nasci pesava 3420 kg e minha altura era 51 cm. Sou um bebê muito amado, talvez por isso seja tão esperto, confiante, carinhoso, sorridente, simpático, inteligente...


Mamãe


Meu nome é Débora tenho 30 anos. Criei esse blog para compartilhar a maravilhosa experiência que é ser mãe dessa criança linda. Nesse cantinho procurarei eternizar os vários momentos da vida desse prí­ncipe que veio ao mundo para encher nossos dias de amor e alegria...

Estou muito feliz, pois o Eduardo é a mais perfeita tradução do amor e afeto que sinto pelo meu grande amor - meu marido. "Obrigada Deus pelo presente precioso que recebemos aos sermos pais."

Espero ao ver meu filho crescer, poder enxergar nele os valores morais e éticos que com muito amor e dedicação tento a cada dia transmitir. Ver que criei um ser bom na sua essência e que, mais tarde, ele estará pronto para melhorar o mundo, mesmo que da maneira dele.


Papai

O meu nome é Wagner Washington, eu tenho 31 anos de idade e sou o papai do Eduardo.

É difí­cil falar das pessoas que amamos incondicionalmente, e com o meu Dudu é assim... por mais que eu queira, não consigo disfarçar a imensurável alegria, que sinto ao estar ao lado dele, chego ao ponto de me tornar um completo bobo ao brincar; ao chorar quando ele chora; ao rir com as suas travessuras... situações essas que, pra muitos não é nada, mas que para quem é pai, é uma sensação inexplicável.

O meu filho foi uma realização em minha vida, um verdadeiro sonho, que se tornou realidade por consequência de uma dose enorme de muito amor. Agradeço a Deus por ter me dado esse maravilhoso presente - EU TE AMO MEU FILHO QUERIDO.

E é claro que não posso esquecer da minha alma gêmea, que me presenteou com um filho lindo.

EU TE AMO DÉBORA!!!!!!!!!

MINHA AMADA ESPOSA..... PARA TODO SEMPRE.


Uma Família Feliz!

Um bebê nasce com a necessidade de ser muito amado e querido. E nunca perde esta necessidade. E é para demonstrar todo esse amor pelo nosso bebê Eduardo que compartilhamos com todos vocês esse cantinho, aonde relatamos fatos da vida do Dudu, trocamos experiências e fazermos nossas declarações de amor, como pais apaixonados que somos. Obrigada por nos visitar e por nos dar a oportunidade de colocar o nosso bem mais precioso, entre os muitos que farão com que ele se sinta amado e querido, a cada dia de sua vida.

Gravidez


1º Aniversário


2º Aniversário


3º Aniversário


Meus Amigos

* Bina e Brenda
* Dryka Design
* Tia Celia
* Tia Ilka
* Ilka e filhos
* Tia Edimar Suely
* Tia EureKa - Clube de Mulher
* Danny e Nathalia
* Paula, Pedro e Maria Clara
* Ana Laura, Davi e Bruno
* Sofia, Pedro e Joana
* Sama e Meninas
* Gi, Thomas e Eric
* Luciana, Guilherme e Gustavo
* Alê e July
* Vanessa, Davi e Pedro
* Ro e Nicolly
* Isabel, João Pedro e Marcus Vinícius
* Mary e Camila
* Pollyanna, James e Luke
* Uiara e Sueli
* Joelma e Giovanni
* Tais e Anna
* Mamãe e Gabriel
* Carina, Kevin, Erick e Arthur
* Aline e Ana Júlia
* Thais e Thales Miguel
* Tia Andréia - Déa Cute
* Tia Edimar Suely
* Elisângela e Lucas
* Kelen e Kauã
* Alessandra, Otávio e Helena


Tempo



Visitinhas

Meu Bichinho
Olá amiguinhos!!! Eu sou o Teo, o peixinho de estimação do Dudu. Que tal vocês ajudarem o Eduardo a me alimentar??? É muito fácil: pegue com o mouse minha comidinha que est¡ a esquerda do meu aquário. Agora é só clicar no mouse e ... PRONTO... vou ficar de barriga cheia!
Adote um bichinho!

Enquete

Com qual idade devemos iniciar a educação dos filhos?
Ainda na barriga da mãe
Assim que nascer
Com cerca de 1 ano de idade
Após completar 6 anos
Devemos deixá-los livres para suas escolhas pessoais


Votar

Resultado Parcial...



Link-nos

Pegue nosso selinho








Pegue nosso award





Blog Antigo
Antigo Blog do Dudu

Selos, awards e etc


Passado

* Julho 2009
* Agosto 2009
* Setembro 2009
* Outubro 2009
* Novembro 2009
* Dezembro 2009


Música


Baby Mine - Allison Krauss


Créditos

..:: Dryka Alves ::..

Todos os direitos
reservados ©
__________

Blog Dryka Design
This page is powered by Blogger.

Weblog Commenting and Trackback by HaloScan.com


Disney and Pixar Filmes
CBox

Lilypie Kids Birthday tickers




domingo, 30 de agosto de 2009

Um menino poupador


Dudu e papai chegaram hoje com um cofrinho em casa. Esse é o segundo cofrinho do Dudu, o primeiro depois de cheio, beneficiou não somente o seu poupador majoritário, mas também a todos aqui de casa, me lembro que quebrou um galhão, hihihihi. Acho legal incentivar esse tipo de atitude no Dudu – ensinar a poupar dinheiro, é meio que um exercício pra mim também que sou consumista ao extremo. Como o Eduardo é uma criança muito observadora, quando nos recusarmos a comprar algo que ele pede e alegamos para isso a falta de dinheiro, logo ele lança mão daquelas celebres frases:
- Mãe não tem problema, paga com cartão.
- Pega dinheiro no banco e compra então.
Pra eles é tudo tão simples... por isso acho que esse exercício de lidar com o dinheiro deva acontecer desde cedo. E Dudu – diferente da mãe – é um ótimo poupador, sai pedindo moedas para todo mundo, volta sempre da casa das avós com os bolsos cheios de moedas, isso sem contar que não podemos mais vacilar com qualquer moedinha dando sopa aqui em casa – um dia separei algumas moedas para compra pão, em questão de segundos elas não estavam mais aonde em havia deixado. Procurei as moedas como louca pela casa, e quando já havia aceitado o fato de ser uma desmemoriada, que não sabe mais aonde deixa as coisas, resolvi perguntar para o Dudu, ele todo cheio de si, como se tivesse feito a coisa mais certa do mundo, me respondeu: - Mamãe eu peguei e coloquei no meu cofrinho. Desde esse dia em diante é raro ter moeda aqui em casa, até os vigias de carro nas ruas ficaram no prejuízo, pois nunca tenho moedas, e agora sempre lanço mão da desculpa do Cofrinho do Dudu – meu menino poupador.



Às 12:30


0 Aqui também pode!




quinta-feira, 27 de agosto de 2009

Papai sabe tudo

Hoje aconteceu uma situação hilária aqui em casa. Busquei o Dudu na escola e quando chegamos me detive a arrumar o almoço dele, enquanto o papai dava-lhe um banho. Ao passar pela porta do banheiro do Dudu, antes de descer para organizar a refeição, uma conversa entre os dois me chamou muito a atenção.
Dudu pergunta: - Papai por onde sai o cocô?
Papai responde: - Bem filho na verdade o processo da digestão começa quando comemos um alimento, ele se mistura a saliva, engolimos e este segue em direção ao estômago. Após passar pelo estômago, o alimento segue em direção ao intestino delgado, juntando-se a bílis do fígado, esta, por sua vez, contribui com a digestão das gorduras. Com os sucos do pâncreas, os amidos e o açúcar são dissolvidos.
Este processo ainda continua no intestino delgado enquanto a massa formada percorre por ele. Nesta fase, as substâncias importantes e vitais para nosso organismo são absorvidas pela corrente sanguínea. As sobras seguem para o intestino grosso, e através dele passam pelo reto sendo evacuadas do corpo em forma de cocô.
Nessa hora eu não me contive, abri a porta do banheiro e me segurei para não rir ao ver a carinha do Dudu, olhando para o papai com uma interrogação enorme pairando por sua cabeça.
Nessa hora então o papai pergunta: - Entendeu filho?
E o Dudu meio sem jeito responde: - Ah entendi papai!?!?!?
Ai o meu instinto materno falou mais alto, e com o receio da criança se traumatizar com essas respostas tão “simples” do papai respondi: - Filho, a gente come, a comida passa pela barriga, e o que não é bom pra gente sai em forma de cocô pelo bumbum.
Aiai esse papai é uma graça!!!



Às 06:28


0 Aqui também pode!




terça-feira, 25 de agosto de 2009

Menino Educado

Cada dia que passa admiro mais o meu pequeno princípe. Fico feliz em saber que estamos de certa forma, acertando em sua educação. Digo isso, pois quando se é marinheiro de primeira viagem tudo é uma novidade, a gente toma certas atitudes tentando acertar, mais é meio que um tiro no escuro. O dia-a-dia e a prática de sermos pais, é que nos trazem realmente o discernimento para saber agir em certas situações. Hoje papai nos levou para jantar em uma churrascaria, gostamos de fazer esse tipo de programação pois assim sairmos um pouco da monotonia da vida corrida que levamos. Sempre que saimos, Dudu se mostra uma criança disciplinada – são raras a vezes que temos problemas de comportamento com ele, senta à mesa corretamente, usa com uma certa propriedade os talheres, fala “por favor” ao solicitar alguma ajuda. Depois de jantar fomos a uns brinquedos e ver os peixinhos da bela decoração do restaurante. Observei que no contato com outras crianças o Dudu, sempre usa palavras como: por favor, da licensa amiguinho, eu posso escorregar? Quando o manobrista nos entregou o carro ele foi o primeiro a dizer: - Obrigado moço que trouxe o meu carro. E eu só observando as boas maneiras do meu lordy. Me lembrei também dos elogios da professora de natação no dia da reunião de pais, quando nos relatava sobre as boas maneiras do Dudu em suas aulas. Fico Feliz em saber que estamos acertando.



Às 04:18


0 Aqui também pode!




domingo, 23 de agosto de 2009

Feliz Mesversário Meu Filho

Feliz mesversário meu amor!!! Filho quero que você saiba o quanto é importante para o papai e a mamãe. Você é realmente o nosso maior benção de Papai do Céu - quando você chegou a nossa vida se transformou: parece que ficou mais leve, mais gostosa, com novos ideais, parece até havia tomado rumo certo. Filho, você é o meu sol, a minha luz da manhã. Todos os dias quando acordo agradeço a Deus por você ser meu filho, meu pequeno princípe. Meu amor por você é do tamanho do mundo. Que você cresça sempre assim, inteligente, amoroso e feliz. Essa mensagem é para te dizer o quanto eu te amo e te quero bem. Você é lindo!



Às 08:25


0 Aqui também pode!




sábado, 22 de agosto de 2009

Dudu vai ao teatro - Scooby-Doo e o Caso da Múmia

Esse mês, levamos mais uma vez o Dudu ao teatro. Adoramos esse tipo de diversão cultural, nossa família ri e se diverte muito.
No mês de agosto, a Cia Teatral Néia e Nando reservou a meninada um espetáculo com personagens criados por Iwao Takamoto e produzidos por William Hanna e Joseph Barbera, em 1969. O episódio Scooby-Doo e o Caso da Múmia sai das telas para o palco como um dos melhores episódios da trupe de detetives. Os quatro adolescentes, Fred, Velma, Daphne, Salsicha e o cão dinamarquês chamado Scooby-Doo, seguem para o Egito, abordo do furgão psicodélico Máquina Mistério, em busca de um amigo arqueólogo que desapareceu. “O espetáculo é muito fiel às obras originais, com o objetivo de resgatar a essência criativa da dupla HB”, declara o diretor Nando Villardo. A Cia fez questão de embalar toda a aventura de Scooby-Doo com uma trilha sonora fantasmagórica e dinâmica, elemento marca da série. Para não “pecar”, as músicas são originais do filme. Em cena, dez atores devidamente caracterizados por Nando Villardo, emocionam até os adultos, que curtiram as aventuras dos adolescentes e do cão desajeitado, desde a década de 70.A cenografia transforma o palco no Egito. Nele, elementos cênicos tridimensionais representam os sarcófagos, as múmias, as esfiges e os camelos. O Máquina Mistério também aparece em cena. Ao final do espetáculo, a turminha ainda pode tirar foto com personagens a bordo do furgão psicodélico. Fica o convite para Scooby- Doo e o Caso da Múmia, um espetáculo com grande plasticidade evidente em elementos como cenografia, figurinos e maquiagem, aliados à boa interpretação e adaptação de texto. Um programa que vai agradar pais e filhos, num clima misterioso.
Sinopse: Quando o telefone toca na Agência Mistery Inc é porque algo sinistro acaba de acontecer. Harry Jones Jr, um famoso arqueólogo e amigo de Daphne Blake, acabara de desaparecer misteriosamente sem deixar nenhuma pista. Mas isso não é problema para essa turma, que parte para o Egito para solucionar esse estranho caso.Junte-se nessa aventura e venha ver esperta Velma Dinkley, o galã Fred Jones, o faminto Salsicha Rodgers, a bela Daphne Blake e o cachorrinho mais amado do Brasil: Scooby Doo a desvendar o Caso da Múmia! Scooby-Doo, Cadê Você ?!?!
Ficha Técnica: Scooby-Doo e o Caso da Múmia
Cia Teatral Néia e Nando
Elenco Principal:
Fred – Filipe Lima
Velma – Nathalia Maia
Daphne – Tainá Palitot
Scooby-Doo – Lucas Lima
Salsicha – Ricardo Villardo
Lara – Júlia Rizzo
Empresário – Thiago Ramade
Henry Jr – Rômulo Mendes
Anúbis – Waldomiro Alves e Mauro Thiago
Direção: Nando Villardo e Néia Paz
Adaptação: Néia Paz
Cenografia e Caracterização: Nando Villardo e Néia Paz
Sonoplastia: Lucas Lima
Figurino: Nando Villardo e Néia Paz
Iluminação: Carlos Terraço
Coreografia: Patrícia Lamana
Scooby-Doo e o Caso da Múmia
Cia Teatral Néia e Nando
Para saber mais sobre Scooby-Doo:Foi produzido pela Hanna-Barbera e criado no ano de 1969 por Iwao Takamoto.Constituído por um grupo de quatro adolescentes metidos a detetives (Fred, Velma, Daphne e Salsicha) e o cão dinamarquês (da raça Great Dane) chamado Scooby-Doo, viajam num furgão psicodélico chamado Máquina Mistério.Os quatro adolescentes, Fred, Velma, Daphne, Salsicha e o cão dinamarquês chamado Scooby-Doo ajudam a investigar casos misteriosos (através da empresa Mistery Inc. Visitam lugares inóspitos, casas mal-assombradas, parques abandonados, pântanos e ilhas, ameaçados por fantasmas, múmias, monstros e terríveis vilões. Os detetives juvenis seguem pistas, fogem dos vilões e, muitas vezes, vêem-se perdidos em labirintos, passagens secretas e porões escuros. Dividem-se sempre em dois grupos: Fred e Daphne vão por um lado, enquanto Salsicha e Scooby acompanham Velma, que, apesar da esperteza e inteligência, vive perdendo seus óculos e se metendo nas confusões de Salsicha e Scooby.A fórmula dos episódios é sempre a mesma, mas isso não tira o brilho do programa: depois de uma cena de perseguição ou uma seqüência musical, e por meio de algum plano ou idéia mirabolante, os vilões sempre são pegos. Estão sempre mascarados e as verdadeiras identidades são reveladas ao tirarem suas máscaras. Por trás delas há sempre o rosto de algum personagem já conhecido na história. Cada vez que são desmascarados, os vilões sempre dizem: "Eu teria conseguido se não fossem por aqueles garotos intrometidos...". Esse jargão faz parte de quase todos os desenhos e filmes realizados. Scooby-Doo, Cadê Você !?!?




Às 06:21


0 Aqui também pode!




quarta-feira, 19 de agosto de 2009

Um "E" de Eduardo

Continuo com o hábito de ler todas as noites para o Dudu antes dele dormir, principalmente quando o papai está de plantão no trabalho e estamos só eu e ele. Confesso que ultimamente, devido ao meu cansaço, nossas histórias já viraram novelas com direito a vários capítulos, pois sempre eu acabo dormindo antes de terminar, e o Dudu coitado já até se conformou com o fato de ter que esperar a noite seguinte para saber o final da história. De certa forma é até bom, pra história ter um certo suspense (olhar eu querendo justificar o meu sono). Hoje achei tão lindo... quando eu estava lendo um livrinho que o Dudu ganhou de presente da vovó Tereza, ele reconheceu várias vezes a letra inicial do seu nome. Sempre dizia: - Olha mãe mais um “E” de Eduardo!!! Tenho certeza que a descoberta da letra inicial do nome chamou mais atenção que a história propriamente dita – e isso que eu consegui ler o livro até o fim hihihihi.



Às 09:24


0 Aqui também pode!




sexta-feira, 14 de agosto de 2009

Parabéns pra mim!!!



Hoje estou completando 30 aninhos de vida. Fazendo uma rápida retrospectiva, são trinta anos de muitas lutas, mas Graças a Deus de milhares de conquistas em todos os campos da minha vida. Para comemorar esse dia tão especial, pensei em organizar a minha festa, como a que fiz para os 30 anos do meu marido, em um barco no Lago Paranoá, mas logo mudei de idéia, primeiro pela grana que eu teria que desembolsar (que não era pouca) e depois também, quando você faz esse tipo de festa, é de certa forma, obrigada socialmente a convidar um tanto de pessoas que você nem gosta de verdade, sem contar que o povo, come e bebe do bom e do melhor de graça, aprecia de camarote uma das vistas mais lindas de Brasília e ainda sai reclamando ou te considerando soberba por fazer um tipo de festa como essa. Por estas e outras, que resolvi investir esse dinheiro para uma viagem em família. A princípio viajaríamos - eu, Wagner e Dudu. Mas um grupo de amigos muito especial do meu trabalho, tiveram a maravilhosa idéia de organizar uma viagem para passarmos de sexta a domingo em Caldas Novas. Ganhei do maridão as passagens e foi tudo muito bom. Um pessoal animado e de bem com a vida, que brincavam o tempo inteiro. Pra começar o ônibus que alugamos foi 10, com dois andares, e na parte de baixo algumas poltronas e uma mesa com um sofá maravilhoso que foi o cenário de muitas risadas, piadas e jogos, nem sentimos a viagem. O hotel muito bom também e as companhias melhor ainda, só andávamos em “bando” hihihihi. Fomos a restaurantes, de noite na pracinha, ficamos até altas horas nas piscinas quentes, participamos até de um bingo, passeamos pela cidade e durante as compras, adorei uma saída de praia e as meninas me deram de presente – fiquei emocionada com o gesto e pra completar, eu e Dudu tivemos tratamento vip numa banheira de ofurô. Amei de verdade o passeio, e foi uma grande oportunidade para estreitar laços de amizade entre pessoas que eu já gostava, mas que agora admiro e gosto ainda mais.




Às 22:23


0 Aqui também pode!




quarta-feira, 12 de agosto de 2009

Cantinho da Reflexão

Eduardo anda naquela fase de testar a gente. Quando falamos que “não pode” ai é que faz mesmo, e o pior faz com os olhos fixos em nós, para ver como iremos reagir. Eu nunca fui muito a favor de bater em criança, acho muitas vezes desnecessário esse método, sem contar que perdemos a noção da nossa força quando estamos descontrolados, e se contarmos até dez pra nos controlar e depois bater, a criança nem sabe mais porque está apanhando. Resolvemos então, adotar aqui em casa o “Cantinho da Reflexão”, que funciona tipo o cantinho da disciplina da Super Nanny. Sempre que desobedece colocamos o Dudu no “Cantinho da Reflexão”, para que ele possa pensar sobre o que de errado fez. Procuramos antes esclarecer muito bem, os reais motivos que o levaram ao tão temido banquinho vermelho no canto da cozinha. Depois do 3 minutos, perguntamos pra ele se o que fez foi certo ou errado e ponderamos suas atitudes. Depois de um beijo e um abraço juntamente com a promessa de que a atitude não ira se repetir (na maioria das vezes esse "não fazer mais", fica só na promessa mesmo), ele sai do “Cantinho da Reflexão”. Quis relatar esse momento principalmente para mostrar a foto da carinha dele no cantinho, sei que a situação é trágica, mas a carinha dele é cômica, pra fala a verdade é o rostinho mais lindo da mamãe. Aqui em casa o “Cantinho da Reflexão” já é uma prática antiga, e talvez por essa prática ser constante o Dudu não reluta para ir ao banquinho, nem sai do cantinho enquanto não autorizamos - coitado ele já até aceita o fato hihihihi. Meu Dudu é um lordy até nos castigos!!!



Às 23:24


0 Aqui também pode!




domingo, 9 de agosto de 2009

Homenagem ao papai

Meu grande Amor, esse é o terceiro ano que você comemora o dia dos pais como pai do nosso Dudu lindo. E que pai maravilhoso você se tornou, né amor? Dady, desde que te conheci soube que era você que eu queria para ser o pai dos meus filhos, por tudo o que você é como ser humano e como minha alma gêmea. Desde o nosso primeiro encontro, eu já te amei pela sensibilidade que lhe torna especial em um mundo tão comum, e cada dia te admiro mais pelo bom pai e marido que você vem se tornando a todo instante. O seu carinho e dedicação tanto para mim como para com o nosso filho, faz com que eu te ame, não apenas pelo que você é, mas pelo que somos – eu e Dudu, quando estamos ao seu lado. Amamos você não apenas pelo que fez de você mesmo, mas pelo que você está fazendo de nós enquanto uma família. Quando paro para refletir, compreendo o porquê do nosso filho ter uma certa predileção por ti, a final de contas é impossível não te amar ao extremo. Penso que se você não existisse, eu e Dudu teríamos que te inventar, com todos os seus jeitos, manias e gestos, porque nós não viveríamos sem os seus exageros, sem o seu bom humor que tanto adoramos e o seu mau humor que sempre acaba em risadas.Precisamos das suas perfeições e imperfeições, dos seus erros e acerto, pois você nós completa, por isso amamos estar ao seu lado... para todo sempre.
Feliz dia dos Pais!!!



Às 21:52


0 Aqui também pode!




quarta-feira, 5 de agosto de 2009

Dever de Casa

“Educar é dar subsídios para que as crianças possam transpor limites, ou, ao contrário, que elas possam reconhecer o limite que não devem transpor. Aos pais e educadores é reservada a tarefa de dar o suporte emocional e cognitivo para que as crianças desenvolvam bases de raciocínio que lhes viabilizem o bom senso e o conhecimento adequado para a difícil tarefa de crescer e inserir-se no contexto social.”
(Isabel Parolin)

No final do primeiro semestre a escola do Dudu começou a enviar dever de casa. Tudo foi muito bem conversado e orientado na Reunião de Pais e confesso que a idéia muito me agradou. Mesmo antes de já ser uma estratégia da escola, eu sempre procurei desenvolver com o Eduardo alguma tarefa de cunho lúdico e pedagógico em casa, até mesmo como uma forma de estar mais perto dele, pintando, lendo histórias, desenhando, brincando de massinha de modelar, pintando com tinta guache... sempre vi tudo isso como uma oportunidade de desenvolver no meu filho a organização, concentração, capricho, hábito e gosto pelos estudos e até mesmo estreitar nossos laços, por estar perto dele desenvolvendo uma atividade prazerosa. Então os deveres de casa propostos pela escola, só vieram colaborar com a nossa dinâmica. A escola envia dever de 1 a 2 vezes por semana, sempre avisando na agenda que o mesmo deverá ser feito e entregue no dia seguinte. Mesmo o papai Wagner ajudando, faço questão de acompanhar todas as tarefas do Dudu. Procuramos também, orientar, e não fazer por ele. Essa tarefinha da foto foi para recortar de revistas e jornais a letrinha inicial do nome do dele. Como Dudu ainda não possui habilidade no manuseio da tesoura, nós procuramos juntos a letrinha “E” depois eu recortava e ele, molhando o dedinho na cola que coloquei em um pedaço de papel, colocava as letrinhas sozinho na folha. Lindoooooooooooo da mamãe!!!

Dicas para acompanhar as lições de casa
1. Combine e estabeleça um horário para o estudo diário.

2. Ofereça condições para que seu(sua) filho(a) realize suas atividades: local tranqüilo e adequado, material necessário.

3. Acompanhe o cumprimento das tarefas solicitadas, mas não as faça por ele(a). Espere que lhe peça ajuda, para que ele(a) possa sentir-se responsável pelos deveres.

4. Caso ele(a) solicite sua ajuda, tenha o cuidado de não dar respostas prontas; questione, procure saber o que e como aprendeu, motive-o(a) a buscar a resposta, a consultar os registros feitos em sala. Persistindo a dúvida, oriente-o(a) a buscar saná-la com o professor

5. Incentive-o(a) a falar sobre suas dificuldades, a levar seus questionamentos para a sala de aula.

6. Oriente-o(a) a sempre reler o que escreveu, fazendo as correções necessárias.

7. Ajude-o(a) a ser capaz de organizar seu próprio material escolar.

8. Valorize as atividades realizadas por seu(sua) filho(a).

9. Converse com el(a) sobre o que aprendeu na escola, sobre a rotina escolar.

10. Incentive a leitura, independentemente das indicações da escola.

11. Seja um exemplo de que ler, estudar e buscar conhecimentos é importante.

12. Comente sobre notícias, reportagens ou programas vistos.

13. Compartilhe com ele(a) momentos e atividades culturais: visite exposições, museus, mostras, livrarias, bibliotecas, assista a peças de teatro, filmes, etc.

14. Evite tratar todos os filhos da mesma forma. Eles são diferentes e os pais devem perceber as diferentes necessidades de cada um.


Fontes: Meire Muzzi Carvalho e Camila Aguiar Lamounier (Especialistas em Educação e Coordenadoras Pedagógicas da Equipe Fundamental I do Instituto Neusa Rocha / Instituto Educacional Rouxinol)





Às 11:45


0 Aqui também pode!




segunda-feira, 3 de agosto de 2009

Meu Jodoca Lindo

Hoje levei o Dudu para a aula de judô. Ficamos algum tempo afastados devido à incompatibilidade de horário tanto meu como do meu marido, para levá-lo as aulas. Mas de hoje em diante, agora que já me organizei melhor, vou fazer de tudo para que ele não falte mais aos 3 dias de judô na semana. Digo isso, pois hoje pude ver nitidamente o quanto esse ambiente, a interação entre os colegas e principalmente a prática desse esporte, vem trazendo uma grande satisfação e alegria ao Eduardo. Achei importante enfocar isso, pois nós, pais corujas, somos um caso sério!!! Levamos o Dudu para fazer judô ele tinha 1 ano de idade, tudo isso porque o pai fez judô e teve que infelizmente abandonar por um problema na rótula do joelho, sem contar que praticamente todos da família do meu marido praticam essa modalidade esportiva – irmãos, primos, tios, sobrinho.. inclusive a academia aonde o Dudu faz judô é do primo do meu marido – Espaço Marques (até o nome da academia faz referencia ao nome da família), deu pra sentir a pressão??? Apesar de apoiar essa idéia do papai, sempre me preocupei, para que o meu marido não idealizasse no filho, algo que gostaria de ter sido. Por isso sempre levamos o Dudu para as aulas de judô, porque ele queria e não porque era uma vontade nossa(do papai mesmo, hihihi). Já tivemos momentos em que ele se recusou a fazer as aulas, teve o momento do choro, mas hoje estamos bem tranqüilos com relação a prática desse esporte por nosso Dudu. Ele vai as aulas e se diverte muito, corre, rir, brinca, aplica os golpes direitinho, e sempre pede para ir as aulas novamente. Fico observando toda orgulhosa do meu Dudu, quando os outros pais elogiam. É interessante também o quanto ele já tem noção que ele fazer esse esporte nos agrada (principalmente o papai, hihihi), pois quando estamos de fora ele fica chamando a nossa atenção para os golpes, e as vezes que derruba um coleguinha. Ele já tem até torcida organizada, que são as mães dos colegas mais velhos que ficam dizendo: - Vai Dudu, estamos torcendo por você!!! E aplaudem sua desenvoltura na aula. Eduardo fica todo exibido e eu e o papai... não preciso nem comentar. Hoje foi muito legal a aula, e apesar do tempo que ficamos afastados, percebi que o Dudu não esqueceu os golpes. Ao final dos exercícios, uma mãe comemorou o aniversário do filho junto aos colegas do judô. Dudu adorou, comeu bolo, tomou refrigerante. Fiquei muito feliz com o tratamento que todos dedicam a ele, nem precisei me preocupar, os próprios colegas cuidam dele com muito carinho.



Às 08:50


0 Aqui também pode!




domingo, 2 de agosto de 2009

Gripe suína e as dúvidas dos pais sobre a volta às aulas

Por orientação da Secretaria de Estado de Saúde, as escolas de vários estados prorrogaram as férias em toda a rede pública devido à "gripe suína". Aqui no Distrito Federal não foi diferente, e dentro das escolas da rede pública ocorreram também essas prorrogações das férias. Em contrapartida, a grande maioria das escolas da rede privada, manteve o seu calendário escolar. Como o Dudu é aluno da rede particular, como já era previsto no seu calendário escolar, suas aulas iniciaram-se no dia 29 de Julho (quarta-feira). A princípio fiquei muito apreensiva com relação a deixá-lo retornar à escola. Conversei muito com meu marido e decidimos em comum acordo, que o Dudu retornaria normalmente ao ritmo escolar. Na quarta-feira quando fui levá-lo a escola, cheguei já com mil e uma sugestões, dúvidas e questionamentos. Conversei com a coordenadora da Educação Infantil sobre a capacitação dos professores para lidar com os cuidados e higiene em sala de aula, junto à professora solicitei que o Dudu não compartilhasse mais lanche, não utilizasse mais os materiais coletivos, que bebesse água na garrafinha que eu havia enviado e não no bebedouro da escola, que em sala de aula fosse utilizado álcool em gel nas mãozinhas das crianças e nas superfícies das mesas e cadeiras. Pude observar que os profissionais da escola tinham realmente sido orientados com relação a alguns procedimentos básicos para evitar a nova gripe. Algo que me deixou muito segura também, foi um documento que o Dudu trouxe da escola em sua agenda. O mesmo relata todos os procedimentos que a escola já esta realizando, e afirma que se alguma criança tiver a suspeita da gripe todos os pais dos alunos daquela turma serão comunicados. No mais é muita higiene mesmo e deixar nossos filhos nas mãos de Deus.
Como muitas crianças retornam mesmo no inicio da semana, ou seja amanhã, vale a pena para os pais lerem o texto que compartilho a seguir.
Esclareça suas principais dúvidas sobre o retorno das crianças às atividades escolares com a gripe tipo A.
Com a proximidade do reinício das aulas, os pais ficam apreensivos quanto à frequência escolar de seus filhos durante um período em que a gripe tipo A tem altos índices de transmissão. Segundo determinação do Ministério da Saúde, a suspensão da volta às aulas é uma possibilidade que depende da análise dos governos estadual e municipal de cada região. E a orientação continua valendo: crianças com sintomas de gripe não devem ir à escola. CRESCER conversou com Orlando Conceição, infectologista do Hospital São Luiz, em São Paulo, que esclarece às principais dúvidas sobre o retorno às atividades escolares. Confira.
Por que a volta às aulas poderia ser um risco?
Qualquer pessoa doente começa a transmitir a gripe um dia antes de sentir os sintomas. Além disso, crianças podem repassar o vírus por até 14 dias – enquanto adultos transmitem por 7 a 10 dias. O fato de não lavar as mãos logo após tossir ou espirrar inicia uma cadeia de contaminação que se propaga rapidamente enquanto as crianças brincam e interagem.
Qual a melhor forma de se higienizar as mãos?
É preciso lavá-las com frequência, usando água e sabão. Quando a criança espirra ou tosse, deve usar um lenço descartável para fazer a higiene, desprezá-lo e lavar as mãos imediatamente. O álcool gel é uma opção para complementar a limpeza, mas deve ser utilizado apenas na presença de adultos.
A prorrogação da volta às aulas teria algum resultado efetivo para a saúde das crianças?
Sim, pois entre as crianças a disseminação é mais rápida. Não frequentando a escola durante este período de alerta, os alunos não correriam o risco de transmitir o vírus entre eles ou para os parentes. Retardar o reinício das atividade escolares provocaria uma lentidão no aumento do número de casos da gripe A no país.
O que pais e professores podem fazer para controlar a propagação do vírus?
Prestar muita atenção em alunos com sintomas respiratórios é fundamental. O melhor lugar para uma criança que tem tosse, dor de garganta, espirros recorrentes, entre outros sintomas, é em casa.
A utilização de máscaras pelos alunos pode ajudar na prevenção?
Isso é uma bobagem para pessoas que não apresentam sintomas. Se uma criança contaminada usa as mãos para conter o espirro e, em seguida, toca outra criança com máscara, a transmissão acontece da mesma forma. Além disso, o uso deste acessório pelos alunos não é prático. “Duvido que uma criança fique com uma máscara no rosto por mais de 15 segundos”, afirma o especialista.
Quando a máscara deve ser usada?
Deve-se usá-la somente quando a criança já está contaminada ou no contato próximo com outra pessoa sabidamente doente. No caso de pais sadios que estão cuidando de filhos com a gripe H1N1, por exemplo.
Se a higienização não for feita, o vírus permanece nas mãos da criança por algumas horas, aumentando a velocidade da transmissão.
Como proteger um bebê que vai para o berçário?
O cuidado é tirar pessoas doentes do ambiente para o qual ele vai. Se houver casos no berçário, é melhor ficar com o bebê em casa – desde que os pais não tragam o vírus de fora.
O número de casos vai aumentar ininterruptamente?
Toda epidemia tem, inicialmente, uma curva ascendente no número de casos e, com o passar do tempo, produz uma curva descendente. A sociedade precisa deixar de encarar a influenza como uma “gripinha”. Gripe é gripe, seja o tipo que for. Não é uma doença leve e deve ser tratada com seriedade.
O aumento das temperaturas no 2º semestre enfraqueceria ainda mais o crescimento do número de casos? Com certeza. A gripe é uma doença do frio.
Fonte: Crescer



Às 20:10


0 Aqui também pode!